top of page

Tudo é rio, tudo é vida



Tinha ouvido falar do livro e pelas ótimas indicações comprei e deixei na minha biblioteca do kindle que parece interminável.

Abri o livro da Carla Madeira acreditando que era de uma outra autora, confundi a capa, achando que era livro de poesia.

Meus pensamentos fervilhavam com ideias para escrever um novo livro. Meu corpo pedia cama, a cabeça não deixava e ideia calientes animavam um projeto de livro novo. E nessa confusão, logo que abri e li "puta" fui pescada pelo livro Tudo é Rio.

O livro me pegou como uma puta que não deixa o cliente lembrar das horas.

Embarquei nas águas da autora. Me deixei levar pela sedução de dramas desenhados com palavras muito bem colocadas, cheias de intensidade e secreções como na nossa vida carnal.

Mas Tudo é Rio, não é sobre sexo. A todo tempo imagens sem piedade levam-nos pelos rios de sangue, lágrimas, sêmen e suor, misturados em ondas de vingança, remorço, culpa, tesão, nascimento e morte.

Enquanto fui lendo, pensei "é sobre a vida" e em algum momento tive a audácia de pensar que era quase banal. Sim, eu pequei nesse nível e só não fui abatida pela culpa porque o livro é também sobre redenção.

Quando terminei me peguei pensando na importância do perdão. Logo o perdão, uma virtude tão difícil pra mim. E quase impossível para alguns personagens.

Mas os rios da vida desembocam num mar onde tudo é poderoso. Se amor é vida e vida é amor, qual será a força das ondas deste oceano?

Percebi a profundidade do livro e a sedução não me deixou em paz, embora a advertência do prefácio, não consegui ler devagar. Gostaria de saber se alguém conseguiu. A leitura é muito fluida e as metáforas tão molhadas. Chorei algumas vezes. E agora estou aqui como leitora apaixonada, metendo Tudo é Rio em todos os assuntos, sejam sãos, sejam de putaria. Eles fazem parte da vida. Tudo é rio, tudo é vida.

Rosa Scarlett


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page