top of page

Consciência (negra) só tem quem vive na pele.

Rosa Araujo

No dia da Consciência Negra, não me venham com Morgan Freeman.

Não me digam que temos as mesmas oportunidades

Sim, o colorismo existe e é cruel.

Sim, a população preta é a que mais morre.

Não é mania de perseguição o que sentimos.

A população carcerária é preta em sua maioria.

As favelas surgiram da abolição açodada e mal planejada que jogou pretos na rua no modelo "se vira aí, MERMÃO ".


A maioria desempregada é preta.

Precisamos de dia da Consciência Negra, sim, sabe por quê? Porque todos, mas, todos os grupos étnicos (que podem ter passado por quaisquer tragédias)não foram vendidos em massa como escravos, no maior mercado de seres humanos, que foi o mercado de venda de escravos.

Todo preto é bonzinho? Não. Ain, mas, pretos africanos venderam pretos africanos...(não caiam nessa balela que desqualifica as nossas lutas, nossas pautas, se informem).


"Ain, mas, você estudou ...", " qualquer um pode fazer o que você fez..." . Não, não pode. Eu Fui criada numa casa de uma senhora branca que influenciou diretamente na minha formação. Minha mãe, muito inteligente, aproveitou absolutamente TODAS as chances que eu poderia ter por morar na Zona Sul, com ela no emprego. Porém, surpresa! Nós cursos de inglês que frequentei, ou era vista com aquela admiração que uma pessoa tem pelo exótico, ou com condescendência, ou era invisibilizada, ou ainda com desprezo ( o que essa neguinha tá pensando?)


Quem me vê assim, sempre sorrindo, como diz o poeta, não sabe o que eu já escutei e senti ao longo dos meus 48 anos. E olhem que coisa mais fofa, só não fui mais discriminada porque meu cabelo é " bom" porque tenho a pele bem escura. Quando estava me candidatando a alguns empregos, quando acabavam os brancos, ou mulatos mais clarinhos, aí olhavam pra preta ( olha, ela tem cabelo bom! Só faltavam examinar meus dentes...)


Então, amigos, ser preto nesse país é muito foda. Deixem a gente viver o dia da Consciência Negra sem Morgan Freemans, sem falar "ah, mas, pelo menos..." Não tem pelo menos. Não critiquem as cotas (ah, tem gente que se declara negra e entra nas cotas sem ser negro) a ideia foi boa, o problema é a calhordagem do ser humano.


Deixe a gente passar com a nossa dor , nosso amor, nossa Consciência.

"Quem me vê sorrindo pensa que estou alegre

O meu sorriso é por consolação

Porque sei conter para ninguém ver

O pranto do meu coração"

Cartola, Quem me vê sorrindo.


A imagem é a Pedra do Sal. Marco histórico do Rio de Janeiro na Pequena África carioca. Foto de Rosa Araujo.

Posts recentes

Ver tudo

DEFINIR

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page